sexta-feira, 27 de abril de 2012

Reunião com os arteterapeutas

No próximo sábado, dia 05/05/2012 às 9h, haverá reunião com os arteterapeutas na sede da ASBART, para tratarmos de assuntos do interesse dos associados e daqueles que estão querendo se associar e ainda não o fizeram.  Entregaremos as carteirinhas para quem ficou faltando.

Nossas reuniões serão sempre no primeiro sábado de cada mês, exceto quando ocorrer algum feriado próximo.

Compareçam!
A Associação Baiana de Arteterapia convida você a participar 
deste Minicurso:

Trabalhando com o barro:
o resgate da alma

Com Pierre Gonçalves de Oliveira Filho
Psicólogo (CRP-03/05737), Mestre em Saúde Coletiva pela UEFS-BA, Especialização em Arteterapia pelo Instituto Junguiano da Bahia – IJBA.

O objetivo na arteterapia, ao utilizarmos o barro (argila), não é apenas o desenvolvimento de uma técnica ou de um trabalho artístico, ou uma obra de arte, em si, muito pelo contrário, o objetivo é a vivência, o processo, que vai desde o momento de tocar o barro, de sentir, de poder dialogar com ele até obter uma forma definida, modelando as sensações, os sentimentos e os pensamentos. O produto final será apenas uma conseqüência. A ênfase é no processo, no diálogo com o barro, no encontro consigo mesmo.

Quando: sábados, 12, 19, 26 de Maio; 9, 16, 30 de Junho; 14 e 21 de Julho 2012
Tempo: das 9 às 12h.  Atenção: a data foi prorrogada para dia 19/05/12
Onde: Sede da ASBART. Consulte no http://arteterapiadabahia.blogspot.com/
Investimento: R$400,00 pelos 8 encontros (pode ser dividido em 3 vezes: 150,00 em Maio, 150,00 em Junho e 100,00 em Julho). À vista: R$360,00.
                         R$80,00 por encontro avulso.
Vagas limitadas - Entre em contato: asbart.ba@gmail.com  ou com Pierre.

domingo, 22 de abril de 2012



Prezados Arteterapeutas:
Era uma vez uma criança, bela, iluminada e espontânea que se chamava Arteterapia. Vista por alguns adultos com desprezo e ignorância, por ser apenas uma criança, caminhava pela vida certa de que tinha muitos tesouros guardados em si e de que um dia a ouviriam e entenderiam a sua língua...Incomodava pela sua ousadia, pelo seu colorido e por estar sempre propondo um diálogo com o que ainda não conhecíamos, diálogo esse que, para muitos, ameaçava a ordem e a paz.
Passou por momentos de inconsciência, repressão, mas algo lhe asssegurava o seu valor: sabia que trazia em si um manancial de possibilidades, uma força vital e transformadora, um novo e surpreendente olhar sobre a vida.
Nunca desistiu de gritar e ganhar o mundo.
Muitos que a acompanhavam durante sua jornada se cansavam, se desesperançavam, desistiam. Ela os entendia e deixava-os livres para novos vôos, desejosa de que  estes os trouxessem algum dia de novo para perto.  Quando, ao longo do seu desenvolvimento, as dificuldades a sufocavam, lembrava  de uma frase do seu amigo Manoel de Barros - criativo, lúdico e arrebatador pela sua sábia simplicidade - que dizia assim: “É preciso transver o mundo”! E nesse  instante sentia, aliviada, que estava tudo certo...
A criança cresceu, virou mulher, e vem finalmente sendo aos poucos reverenciada  pelo seu poder e autenticidade. Há alguns anos essa mulher forte e intuitiva, acreditem, ganhou um dia para chamar de seu: Dia 22 de abril, dia dos que  aprenderam a transver o mundo!
Essa é também um pouco da nossa história.
Parabéns!!
É com imenso prazer e orgulho que festejamos o seu dia!
Um abraço, redobrado de emoção,
Carla Maciel
Membro da Diretoria da ASBART – Associação Baiana de Arteterapia


terça-feira, 10 de abril de 2012

Noite Arteterapêutica

Próxima Noite Arteterapêutica: 27/04/2012, 19h - na ASBART

Do abstrato ao real

Com Grácia Gonçalves

. Como construo os meus objetivos?
. Que intensidade de foco confiro aos meus sonhos?
. Como utilizo meus recursos internos e externos?
. Como faço a transposição do abstrato para o real?

Viagem à montanha

 Vivência arteterapêutica

               Objetivos
Possibilitar aos participantes vivenciar o processo simulado de alcance de objetivos, seus gargalos, a perseverança, superação e automotivação.
Relacionar com:
- Foco em objetivos
- Administração do tempo
- Identificação de recursos facilitadores (internos e externos) para o alcance de metas
- Foco no aqui-e-agora

Metodologia
O processo compreende quatro etapas:
. Indução – relaxamento com visualização criativa.
. Construção – atividade com transposição de linguagem.
. Análise ou reflexão – compartilhamento da experiência com o grupo.
. Conexão – correlação com a situação real.
Na terceira e quarta etapas são feitas as leituras arteterapêuticas da construção, seus significados simbólicos, a correlação entre a vivência do trabalho e a vivência do dia a dia.

Recursos a serem utilizados
. Aparelho de som e CD
. Almofadas ou colchonetes
. Sucata, cola e tesouras


Contribuição: R$20,00
Vagas limitadas - Faça sua inscrição prévia pelos e-mails:
asbart.ba@gmail.com ou cel5@terra.com.br ou pelo fone 3497-1306.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Oficina A Alma do Barro

A Oficina oferecida por Pierre no dia 30/03/2012 foi excelente!
Num clima descontraído pudemos experimentar a maciez do barro e refletir sobre nossa própria alma enquanto tocávamos na Alma do Barro.



Alguns participantes solicitaram que houvesse uma continuidade, o que estamos programando e em breve postaremos aqui sobre esta possibilidade.